sexta-feira, fevereiro 15, 2008

O Design e o Designer


Por trás do trabalho de planejamento visual de qualquer veículo de mídia impressa há uma questão que sempre acompanha o editor (ou diretor) de arte: a identidade do veículo. Pode-se afirmar que esse profissional terá alcançado seu objetivo no momento em que o leitor correr os olhos sobre a página e souber a que publicação ela se refere. Ou seja, no instante em que ele, a partir do design gráfico apresentado, souber identificar o veículo mesmo sem ver o logotipo.

A palavra design pode ser definida como concepção de um projeto ou o produto de um planejamento. Design é uma palavra ambígua. No século XVIII na Inglaterra, o termo significava “plano de uma obra de arte”. Na origem latina, “designare” significa simultaneamente “a idéia de desenho e desígnio e implica o conceito de um objeto em vias de produção”. Embora o termo seja relativamente recente, sua atividade é bastante antiga — Gutemberg, em seus primeiros impressos, já atuava como um designer gráfico. Antes do surgimento da expressão design gráfico, o trabalho de desenho ou redesenho de peças gráficas recebeu — e ainda recebe — diversas nomenclaturas, como comunicação visual, programação visual e projeto gráfico.

Para Milton Ribeiro, “a identidade visual deve ser tratada não só como personalização da imagem, mas também como ferramenta de um processo mercadológico, altamente competitivo e bastante saturado de informações visuais”. Apesar do interesse mercadológico e da importância do desenvolvimento do design gráfico — não apenas em função do apelo visual, mas sim pelo seu fundamento, conceito e conteúdo — são raros os profissionais da área que trabalham com embasamento teórico. Falta de conhecimento acerca das origens da atividade, bem como a natureza dos elementos que determinam o bom resultado desse trabalho revela que “a maioria dos designers contemporâneos adquiriu os conhecimentos profissionais mais por ‘osmose’ do que por uma formação escolar”. De fato, a maioria dos jornais brasileiros tem no comando da editoria de arte profissionais que começaram como diagramadores e que foram ao longo do tempo se especializando na atividade. São pessoas que aprenderam a fazer programação visual gráfica simultaneamente ao desenvolvimento de suas funções.

A atividade requer, portanto, profissionais com formação híbrida, tendo o jornalismo como primeira opção. Designer gráfico, artes plásticas e arquitetura são alguns dos cursos, em nível de graduação, de pós e de especialização, que podem contribuir para que esse conhecimento deixe de ser meramente empírico e se torne enriquecido com fundamentos científicos. Enquanto não se desenvolve essa mentalidade nos diferentes níveis desse processo, o trabalho continua sendo feito por profissionais experientes que procuram, dentro de suas limitações científicas, desenvolver um bom produto e proporcionar uma identidade que permita ao leitor, como já foi dito, distinguir o veículo mesmo sem ver o logotipo.

Alcançar esse resultado, entretanto, não se constitui tarefa fácil. De posse do catálogo de tipos — uma espécie de menu de letras extraídas de softwares compatíveis com programas de editoração eletrônica — o responsável deve escolher as letras que deverão compor visualmente as informações. “Os tipos constituem sua principal ferramenta de comunicação.[…] As faces alternativas de tipos permitem que você dê expressão ao documento, para transmitir instantaneamente, e não-verbalmente, atmosfera e imagem”. O termo tipo é o desenho, o design de uma determinada família de letras como Arial, Futura etc. As variações dessas letras (ligth, itálico e negrito, por exemplo) de uma determinada família são as fontes desenhadas ou desenvolvidas para a elaboração de um conjunto completo de caracteres que consta do alfabeto em caixa alta e caixa baixa, números, símbolos e pontuação.
fonte: ifd blog

Um comentário:

Juliana disse...

Oie Gustavo...

Bom, finalmente consegui parar um pouco e vim ler seu blog!!!
E adorei...muito interessante, inteligente além de esclarecedor e criativo. Parabéns;com certeza voltarei aqui mais vezes!
Então é isso...um bom final de semana e a gte se vê nas aulas de sexta.
Bjossss no s2 e fike na Paz.